quinta-feira, 13 de novembro de 2008

It's a Mess!

Passadas seis semanas da aprovação do pacote de resgate de US$700 bilhões do Tesouro americano, Mr. Paulson, Secretário do Tesouro americano, já comprometeu US$290 bi. Entretanto, nada ainda foi feito em relação à supervisão independente para evitar fraude e desperdício de dinheiro público. Como disse Mr. Eric Thorson, inspetor geral do Tesouro:

"I don't think anyone understands right now how we're going to do proper oversight of this thing."

Adicionalmente, Mr. Paulson anunciou que o governo está abandonando a estratégia de resgate do sistema financeiro e "analisando" a possibilidade de modificar os esquemas de empréstimos a bancos, pois os mesmos não estão reestabelecendo crédito aos consumidores.

Ummm.....

Se a atual crise financeira foi causada por falha de supervisão na tomada de risco (lembre que as agências de risco atribuíram grau AAA para MBS's), como acreditar que a salvação se encontra em um governo que parece não ter a menor idéia do que está fazendo? Como ficam agora as interpretações de "falha de mercado" e as soluções "keynesianas", de gastar o dinheiro público, quando falhas de regulação e agora falhas de governo são cada vez mais evidentes?

4 comentários:

Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo disse...

Olá, professor. Sou aluno do 5° semestre da FCE e leitor do teu blog. Achei um comment no site da fee que achei interessante (ao encontro do tema em questão). vale a leitura

http://www.fee.org/in_brief/default.asp?id=2472

pettersonvale disse...

Ora, mas isso o Keynes já explicou há 52 anos: chama-se liquidity trap.

Conhece?

Quem diz que faltou regulação não chama isso de falha de mercado. Chama de falha do Estado, que deixou de dizer ao mercado como deve funcionar.

O mercado de bens e serviços aloca recursos bastante bem, obrigado, mas o mercado financeiro não. Para que ele seja um acessório do mercado de bens e serviços, e não o contrário, o Estado deve produzir as instituição adequadas.

Ronald Hillbrecht disse...

Pettersonvale,

Claro que conheço a armadilha da liquidez. Também já fiz disciplinas de HPE.... Mas a AL é um argumento superficial para justificar o desperdício de dinheiro público, a questão crucial nesta crise é reestabelecer confiança e o principal mecanismo passa por melhorar o funcionamento do sistema financeiro com melhor avaliação de risco. Em relação ao seu outro comentário, todos mercados, para funcionar bem, precisam de instituições adequadas (entre outras coisas, que gerem confiança). Mercados financeiros são mais delicados por causa do problema mais pervasivo de informação assimétrica. E é justamente isto que está na origem do problema. Simplesmente gastar mais não resolverá a situação.

Eduardo:

Bom artigo este da fee.org. Todo seu argumento baseia-se na operação do mecanismo de auto-correção de mercados, mas o problema desta crise financeira é que o mecanismo pode não funcionar (pelo menos rapidamente o suficiente) caso o sistema continuar a ser mal regulado. Sistemas financeiros são pesadamente regulados mundo a fora e a questão é reduzir sua exposição ao risco. O problema é que excessos regulatórios também são prejudiciais a situação pode ser agravar caso nada além de soluções simplistas forem implementadas.