sábado, 15 de maio de 2010

Sobre Krugman e Libertarianismo

Nesta coluna do Paul Krugman, ele critica o libertarianismo por, no seu entendimento, precisar de políticos incorruptíveis. Ummm... Não seria o estado-babá (ou qualquer outra alternativa) que precisa de políticos incorruptíveis, pois transfere mais poderes a eles? David Boaz comenta:

"The libertarian system of markets and property rights is impeded when politicians interfere in it. But Krugman’s ideal system is that politicians should decide all questions — monetary policy, health care policy, product safety, environmental tradeoffs, you name it. Whose system is more likely to produce corrupt politicians, and more likely to fail because of them?"

Um comentário:

pait disse...

Vou fazer um comentário rápido: checks and balances. Tanto o estado-babá como o estado libertário exigem políticos perfeitos. Para o mundo real, o que funciona é ir regulamentando ou desregulamentando conforme os problemas aparecem.

Engenheiros como eu já aprenderam que o mundo é mais complicado que nossas teorias; em mais 1 ou 2 séculos os cientistas sociais vão descobrir isso também ;-)